terça-feira, 20 de abril de 2010

Servidor público que tem juízo...




Em entrevista a revista Veja dessa semana, onde lhe foi conferida uma rerportagem especial de dez páginas, o candidato a presidência da república José Serra elucida o problema do investimento do setor público com a seguinte saída:

"Como recuperar a capacidade de investir.

Um dos desafios do próximo presidente da república será pôr em ordem as contas do governo. É preciso conter os gastos com pagamento de servidores para que sobre mais dinheiro para o país investir em áreas como saúde, educação e infraestrutura. Em São Paulo, Serra teve sucesso em empreitada semelhante."

Há! Não ganha meu voto, nem o da minha mãe, muito menos o do meu pai anti-Dilma. Eu sou servidor e não gosto de ouvir palavras como "conter", "cortar", "diminuir", "acabar", ou até mesmo "estagnar", quando se trata da minha grana.

Serra, que belo tiro no pé!




P.S. Ao menos não teremos apelos carismáticos nessa campanha. Ao que indica, quando polarizada, teremos uma eleição, em segundo turno, onde a coisa vai ser feia, digo onde teremos duas coisas feias.


3 comentários:

PROFESSOR DÊNIS disse...

José Serra e o sumiço do Paulinho
Reproduzo uma piadinha que está circulando pela internet. Ela é ótima:

Serra foi a uma escola conversar com as criancinhas, acompanhado uma comitiva do Jornal Nacional, da Veja e da Folha de São Paulo. Depois de apresentar todas as maravilhosas propostas para seu governo (se eleito), disse às criancinhas que iria responder perguntas.

Uma das crianças levantou a mão e Serra perguntou:

- Qual é o seu nome, meu filho?

- Paulinho.

- E qual é a sua pergunta?

- Eu tenho duas perguntas.

A primeira é "Quanto tempo o senhor vai esperar para sujar a barra da Dilma como fez com a Roseana Sarney??"

A segunda é "Onde sua filha Verônica conseguiu grana para ser dona de 10% do Ebay/Mercado Livre, estudar na Harvard Business School pagando R$ 60.000,00 por mês e ainda por cima "comprar" uma mansão em Trancoso onde o senhor passou o Reveillon???

Serra fica desnorteado, mas neste momento a campainha para o recreio toca e ele aproveita e diz que continuará a responder depois do recreio.

Após o recreio, Serra diz:

-OK, onde estávamos? Acho que eu ia responder perguntas. Quem tem perguntas?

Um outro garotinho levanta a mão e Serra aponta para ele, sorrindo para as cameras da Globo.

-Pode perguntar, meu filho.

-Como é seu nome?

-Joãozinho, e tenho 4 perguntas:

A primeira é "Quanto tempo o senhor vai esperar para sujar a barra da Dilma como fez com a Roseana Sarney??"

A segunda é "Onde sua filha Verônica conseguiu grana para ser dona de 10% do Ebay/Mercado Livre, estudar na Harvard Business School pagando R$ 60.000,00 por mês e ainda por cim a "comprar" uma mansão em Trancoso onde o senhor passou o Reveillon???

E a terceira é "Por que o sino do recreio tocou meia hora mais cedo?".

A quarta é... "Cadê o Paulinho??"

.

Natal Marques disse...

Muito boa!

attfield disse...

kkkkkkkkkkkk